sábado, 31 de dezembro de 2011

mensagenzinha de fim de ano

 


Esperando 2012 que chega daqui umas horinhas, lembrei de escrever uma mensagenzinha, e muito me inspirou uma mensagem que recebi há pouco - que em 2012, eu me preocupasse menos e vivesse melhor a vida - 'essa rrida mal rirrida'.
Rir mais e melhor, que é só o que podemos desejar, mais alegrias, amores, menos decepções,tristezas, mais saúde, mais beijos, mais beleza e qualquer outra coisa que desejarem.
Brilhem como o sol, despretensiosamente!!!


Ilustração de Gabriel Moreno e música de Mallu Magalhães




Mallu Magalhães - Shine Yellow

 

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

corujinhas

Não, não abandonei meu blog.
É que parece que eu tô num inferno astral de final de ano, se é que isso existe, que nem os que acontecem antes dos aniversários...2011 parece que nem quer aguardar 2012 para começar a radicalizar, 'trágico', como diria Sr. Omar.
A chuva não dá trégua, agora mesmo tá fazendo um frio.
Quando tenho umas ideias legais logo esqueço, se não anoto antes. Não deu para ir no amigo secreto das blogueiras do DF, nem no encontrinho das Lulus. Fiquei e ainda estou com um probleminha nos olhos! Vejam bem , nos olhos, janelas da alma. O que será que eu vi demais? Ou o que não tô querendo ver?
Saibam que eu sou um pouco Cassandra, do Mito de Cassandra, depois escrevo um post (trágico!) sobre isto.
E entre corrupções e a eterna apatia do povo brasileiro pra lutar de verdade contra ela e entre enfermeiras que espancam e matam yorkshires indefesos e os classificam como pestes (foi aqui, no entorno) vou levando a vida nesse Distrito Federal de meu Deus, lutando todos os dias.
E é em homenagem a uma dessas lutas que coloco a ilustração de hoje, só continue lendo se quiser saber como é a vida real, se não pare agora -  aqui na frente do meu apartamento tem uma rotatória, onde tem umas caverninhas em que viviam três lindas pequeninas corujinhas,  viviam porque uma morreu, de pedrada, uma vizinha recolheu o corpinho, passei a prestar mais atenção, elas gostam de ficar em cima das pedras que formam as caverinhas,no domingo vi um garoto jogando pedras nas outras duas, prontamente repreendido , antes de mim, por uma de minhas vizinhas, no que ele retrucou que era legal jogar pedra nas aves. Em outra ocasião ,um senhor com seu filho pequeno passeavam com seu cachorro, no local passaram a atiçar o cão para cima das aves, elas voaram baixinho e pousaram num tronco, outro local de sua preferência. O senhor vendo minha cara de brava, e minha interposição, não quis continuar e seguiu seu caminho. Também tem duas ararinhas lindinhas e jandainhas que vivem num flamboyant na frente e já ouvi gente falando 'que não gostam do barulho das bichas'. Simples assim, esquecendo que nós é que moramos no cerrado que pertence a eles .
Ah, triste lugar de nascer gente, mas , pior ainda de nascer bicho!! Ser Cassandra num lugar desses é que é fácil, eterna fonte de tragédias anunciadas.

A ilustração se chama 'Snowy Owl' de Alberto Cerriteño, um ilustrador e designer mexicano espetacular, sou fascinada por sua ilustração riquíssima, outro dia reconheci uma chamada 'enamored owl' numa bolsa, rs.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Invenções

Invento luares de agosto
e auroras boreais
invento as noites mais frias
invento as noites mais quentes
invento crisântemos transparentes
guirlandas de silêncio mineral
invento algas cristalinas
cavernas de cristais
invento o que só com amor
se pode inventar
o que já foi dito mil vezes
e que sempre se dirá

Poema de Roseana Murray e ilustração de Dilka Bear

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

mulherzinha


Parte de mim quer casar antes dos 30
usando véu, grinalda e um lindo vestido branco.
Parte de mim quer fazer comidinhas.
parte de mim quer se apaixonar,
quer ser bonita, quer ficar ainda mais bonita para o meu amor,
parte de mim quer passar a tarde chuvosa bordando, sabendo que a casa está toda limpa e perfumadada.
Parte de mim quer acompanhar a novela das 6 que é sempre a mais romântica.
Parte de mim não quer resolver problema algum.
Parte de mim quer ser princesa!
Essa mesma parte quer ser magra e diva como a Audrey Hepburn.


Para ilustrar uma Hera com alguns de seus símbolos, o autor não sei quem é, quem souber me diz e eu publico aqui.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

sem dúvida

Imagina se entregar por inteiro, imagina não duvidar!!!
Que privilégio!
Fico me perguntando se já consegui me entregar sério,inteiraça alguma vez na vida. Não sei?!
Sei que vou e fui muito fundo em algumas coisas e sou mais intensa no que sinto do que muitas e muitas que vejo por aí, mas me perder , me dissolver...
O problema tá na confiança que temos que ter: na gente e no outro, como aquelas ajudantes de mágico que são serradas ao meio. Elas conhecem ou confiam? Se conhecem, seriam melhores mágicas; se confiam, são inocentes ou deusas...
E você que tá se rindo d'eu. Já se jogou, não só apostou todas as fichas, mas acreditou 100% ? Era um blefe, ou verdade?
Pensando bem, acho que já confiei plenamente, sim...Será???

Pra quem achava, eu não abandonei meu blog.Só me ausentei um pouquinho. Me disseram outro dia que escrever blog é coisa de gente triste...não acho isso.acho que tem dias que é coisa de gente triste , tem dias que é coisa de gente alegre, feliz, outras de gente com medo(...) .O certo é que é preciso ter coragem, coragem de se entregar e ter sua alma aberta para tanta gente.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

do que não dá para esperar

Não dá para parar, não dá para ficar esperando o dia de amanhã. Nosso dia é hoje. E mesmo que tudo pareça estar contra você  de modo infernal, temos que estar certos de que até a mais longa noite termina com um principiozinho de um brilhante, reluzente e quente raio de sol.
Por isso, meninos e meninas tudo pode esperar, mas não dá para esperar por você.
Comprometam-se intimamente com vocês mesmos como o mais importante dos compromissos de hoje e me contem no que vai dar, daqui a dias ou meses. Não duvidem, transformações surpreendentes virão.

Música de Charlotte Gainsbourg (que hoje tô cult) e a ilustração de Kareen Ilya, chamada 'Dark silence in suburbia'.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

there's a side to you that I never knew

"Se eu dissesse que Brasília é bonita, veriam imediatamente que gostei da cidade. Mas se digo que Brasília é a imagem de minha insônia, veem nisso uma acusação; mas a minha insônia não é bonita nem feia – minha insônia sou eu, é vivida, é o meu espanto." Clarice Lispector

Já me perguntaram por que não escrevo todos os dias ou por que não programo posts para cada dia da semana. Minha resposta é não, não dá, meu blog é não só pessoal. É muito pessoal!
Escrevo apenas quando tenho vontade e sobre o que quero falar , mesmo querendo muitas vezes escrever posts seriados, ou em sequência de tema, não consigo, porque vem outro pensamento e desmancha tudo. Fora as milhares de anotações que faço, onde quer que vá, e que nem vem parar aqui, ou que não dá tempo de escrever (nota:falta de tempo é um bruta-empecilho).
Mas , muitas e muitas vezes prefiro não postar do que dizer que tudo tá um saco, que o sonho acabou, que a revolução terminou, que tenho uma insônia que é quase uma pessoa, que as engrenagens do sistema me sufocam, me sugam até a última gota de sangue; ou como disse Clarice Lispector quando morou aqui: Brasília é uma prisão ao ar livre.
Não tenho a coragem dela, de falar coisas que os deixarão desarmados, nus, que me deixariam nua, que os trariam às lágrimas. coisas que não são para ser sentidas porque não encaixam com o esquema. Ela também, medrosa e desamparada diante da cidade que faz florescer gelidamente todo um lado de frieza humana que se tem.

Ilustração de Connie Lim  - uma rainha de copas, a cortar cabeças. E, mais uma música da Adele para vocês ouvirem - só para terminar ainda de forma trágica.



videokeman mp3
Set Fire to the Rain – Adele

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Lágrimas suicidas

Lágrimas suicidas são aquelas que caem dos olhos da gente, sem a gente querer, vão caindo, vão rolando, vão molhando. Boa essa, e eu não sabia , ou não chamava assim, que as tais lágrimas suicidas são velhas conhecidas minhas.
Elas vem quando faço sobrancelha, no dentista, quando levo aquela picadinha chata da anestesia , e por aí vai...
O curioso é que eu descobri que não sou só eu que choro sem querer, andei conversando por aí 'ah, eu também fico assim quando tiro o buço', 'ah, eu derramo lágrima com os puxões da depilação'. São muitas as mulheres que passam por isso.
E no meio do procedimento de ser mulher não ensinam isso pra gente. É ser forte e aguentar, e as teimosinhas lagriminhas insistindo em protestar que você tá sofrendo. Sofrer pra quê? Vamos reescrever esse tutorial, minha gente.
Se já não bastam as lágrimas que a gente derruba querendo, pra que mais essas. Por uma campanha, mínimo de sofrimento, máximo de beleza. Se tá doendo e tá sofrendo, já nem vai ficar tão bonita assim!

Ilustração da artista Annie Stegg, se chama goldfish.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Nosso lar é onde nosso coração está

Fim das férias para quem tem férias , fim de julho com suas diversões infantis.
Resta pra mim uma saudade enorme: dessas brincadeiras, das gulodices, das noites com filmes de terror, de pessoas queridas...
Sei, no entanto, como elemento confortante, que lar é onde nosso coração está ; ou como disse a ilustradora brasileira Baby-C, lar é onde nosso gato está.
Quero crer que gato seja mais um elemento confortador, os gatos que são tão próximos do que me aparece um aconchegante lar, eu que durante minha vida inteira convivi com esses bichinhos, como diz Neruda na sua Ode ao gato (...) o gato apareceu completo e orgulhoso (...) e todo gato é gato do bigode ao rabo. Tá certo que os versos que eu coloquei aqui não conectam com o que eu tava falando ou com o que tá na minha cabeça, mas , sim, são de um poeta que tinha um mar e uma saudade e soube construir um lar.
Dessa artista muito atual (em todos os sentidos-é também bem jovem) coloquei duas ilustrações. Baby-C já e famosa por seus All Stars.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

cheirando a flor de laranjeira

Julho chegou para ficar, o frio também, trazendo bons e refrescantes ares, apesar da secura do tempo, dos lábios rachados e sangue no nariz (nossa!).
Há uma certa tranquilidade no ar. Fiz uma rápida viagenzinha (isso sempre ajuda,né?) e até meu favicon voltou!!
Tomara que esse clima agradável perdure até o fim do mês- e até mais- como o swingue do Simonal nessa música!! Dá o play e escuta aí!
A ilustração é de Cassandra Jean, se chama 'sweater and panties'. Mais relax, impossível!

quinta-feira, 30 de junho de 2011

da leveza

Hoje acaba junho, que é um mês que eu gosto por vários motivos.
Mas, confesso que nesse ano , foi um mês bem pesado, bem arrastado, intranquilo... e acordando de sonhos intranquilos quero me despedir dele nesse post. Que ele vá , com suas toneladas e não volte. Mas que devolva algumas coisas que me tomou. (Meu favicon que sumiu era uma das que eu queria! Ou uma quermesse legal junina que esse ano não vi fogueira.)
Em especial, quero que chegue uma leveza. Uma leveza dessas que a gente flutua , flutua, que nem no jogo do Donkey Kong, nas fases de gás - não era legal,não, flutuar lá? kkkk.
E porque botei essa imagem no facebook e vi que ela mexeu com muita gente, acredito que não seja só eu que precise de mais leveza. Um sonho de Morgana no mundo das fadas...

A ilustração é de Joshua Middleton.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

tresvariando

O amor deixará de variar, se for firme, mas não deixará de tresvariar, se é amor.

Padre Antonio Vieira escreveu isso lá no século que ele viveu, filosofando sobre o amor, de forma científica, teológica- acho que é dos Sermões - contudo me recuso a acreditar que isso foi escrito por quem nunca amou.
Porque quem amou sabe que amar é pra sempre e pra nunca, é pra agora e pra ontem. É perder o fôlego, é cair num abismo , sem sentir o chão. É mergulhar numa água que não dá pé. É ser firme e ser delirante ao mesmo tempo.
E tudo isso sem dimensões...
porque a medida do amor é não ter medidas, isto aqui dito por outro filósofo e não saindo do campo religioso -que hoje é dia de Santo Antônio- dito por Santo Agostinho.
O amor não teme, não espera, é ousado e altivo, é corajoso, é audaz. Ora, pois:
-Tudo conquista o amor , quando conquista uma alma (pra terminar com frase do mesmo Antonio Vieira ).

Imagem que guardava com carinho da ilustradora americana (mora no Brooklyn) Sophie Blackall. Não é esplêndida?

domingo, 12 de junho de 2011

dia dos namorados

Nosso dia dos namorados tem Santo Antonio como padroeiro, festa o mês todo e troca de presentes. Traz o romance para o mês de junho inteirinho, com flores e coraçõezinhos apaixonados, chocolates e um friozinho para embalar.
Tudo fica mais bonito e legal quando estamos amando, o mundo é lindo, as pessoas são boas e legais e tudo dá certo,mesmo quando não dá, como naquela música da Dido.
Sem muita conversa, quero ainda falar: Apaixonem-se e torne seu mundo mais feliz.
Meu presente é essa música, que já é antiga, mas , aqui na voz do Moreno Veloso, linda! E cartões vintage emprestados do Valentine's day.


Veloso Moreno - Deusa do Amor MP3 Download

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Balada para uma menina triste


Essa música (do Travie McCoy) é para uma 'soul sister' que eu achei meio pra baixo, cansada, tristinha. Por isso comecei com ela, como a primeira coisa deste post.Sem pretensões, só diversão (como aquela outra dele 'billionaire',sabe?)..."we are young,we run free..." , deixe seus problemas encostadinhos lá na prateleirinha da estante , porque hoje nós vamos ficar numa boa!!!
A imagem que postei aqui hoje é especial : é uma das minhas preferidas, guardo há um bom tempo para colocar aqui , é de Tom Bagshaw,the "Mostly Wanted" (renomado ilustrador , tem Londres como cidade-base) e se chama Ersatz Beauty , os detalhes são maravilhosos, o tecido da roupa, o rosto, as flores do cabelo, os bichinhos, gosto de tudo! Já coloquei outros trabalhos dele aqui.

terça-feira, 31 de maio de 2011

outro lado da força

não é sempre que nos disfarçamos para não dar de cara com o que não queremos, ou tememos? não é sempre que matamos nossos monstros, seguimos pelo caminho mais árduo e difícil, como se assim fossêmos recompensados no final? não é sempre que temos que ser boas meninas ou um bom moço?
ao nos esconder assim nos protegemos. entretanto, também nos afastamos do mais animalesco que temos: nossa criatividade!! ela também é negada porque no ímpeto de negar, negamos tudo em nós, nos tornamos autômatos, deixando que a vida nos empurre num sem fim de dias interminavelmente monótonos.
e não é sempre também que quando notamos - no meio da multidão cinza, sem cor, transparente, quase- alguém que ousadamente usa uma capa vermelho-sangue, teimando em aparecer e em tentar, logo nos vem o ímpeto de exterminá-la, só por nos lembrar que existe outro lado? quem é mais monstro? e quando é que a bela se confunde com a fera? quando ela conseguiu sair do labirinto tão metodicamente arquitetado?

nesses dias que temos um filme de chapeuzinho vermelho sendo exibido nos cinemas, quis trazer qualquer coisa desse mito: sombra e luz, coragem e medo... mexe tanto com a gente e é tão arraigadamente afastado e presente ao mesmo tempo, que assistimos ou não, movidos pelo mesmo sentimento (...)  não precisa gostar , se já der para pensar no que não tá lá!!
mais uma imagem de courtney brims- gosto muito dela...

segunda-feira, 23 de maio de 2011

outono e velhos amores

Outono frio, frio em BSB, o vento sopra seco e gelado : outono traz memórias de amores passados, bons amores, boa saudade (que o que não serviu ou nos feriu não é bom nem começar a pensar). Falo mais é de um olhar, de um cheiro, de um gosto, que bem pode ser de um ou de vários; como cicatrizes ou tatoos, uma rica construção de um delicioso ideal, que mais é meu do que nosso. E um resquiciozinho de que poderíamos ter tido tudo...
Música da britânica Adele (só ela, vale um post) e o quadro Boreas de JW Waterhouse - não acredito que nunca coloquei uma pintura dele aqui!

domingo, 8 de maio de 2011

dia das mães 2


No segundo dia das mães deste blog quero desejar felicidades para vocês que são mães e para vocês filhos- não importa se estão perto ou longe, ou se já estão ausentes, uns ou outros.
Penso que a data é mais para lembrarmos desse vínculo com afeto e, só se for possível, celebrarmos.
Fiz um post-cartão, com várias imagens vintage de dia das mães.





 

Ain't no sunshine when he's gone


"Não há sol nem calor quando ela se vai, e aqui não é mais um lar" , versos dessa canção que traduzem o que a gente sente quando quem se ama está longe, longe.
Só desejo que volte logo...

Coloquei uma versão dessa música com Bill Withers,a que gosto mais. Aperte o play!
Depois disso, lembrei da cena do filme 'Um lugar chamado Notting Hill' e quis postar também, aquela que dá uma ideia de passagem das estações.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

coisas perdidas

Já tiveram que procurar coisas perdidas? Vasculhar a casa inteira? E quando essa coisa tá perdida e quanto mais tempo passa, mais essa coisa vai ficando necessária e rara? (Ora essa, pra quem estou a dizer isso, se no mínimo, todos já naufragaram em buscas virtuais...)
Hoje 'caçei' uma coisa que perdi, durante muito tempo. Não encontrei no final ; entretanto, percebi que no meio da procura perdi a noção de tempo, de cansaço e fiquei um tanto obcecada.
Procurar exaure minhas forças, além do que , uma busquinha inicial de um nadinha se multiplica, quando se acha uma coisa, percebe-se ou lembra-se que se perdeu outra: É um caminho de mil ramificações... perdemo-nos nele!
Sei lá, difícil é se encontrar!
Já ouvi uma frase q dizia "Só diante de certas coisas perdidas percebemos que elas ,um dia, foram nossas."
Fotografia de Andrew Brooks.

Gentileza gera gentileza!!

sábado, 23 de abril de 2011

22 de abril é pra ser todo dia

Dia da Terra, ainda na próxima meia hora, 22 de abril é pra ser todo dia . Todo dia temos que olhar com atenção pra ela, ficar atentos para detalhes mínimos.
Quantos copinhos e sacos de plástico você gasta por dia? A água que nós usamos, diariamente, é tratada! Quanto você usa, reaproveita, desperdiça? Quanto de lixo produz?
Descambando para um lado mais humano: O que você faz para melhorar a vida humana na Terra? Para a nossa evolução coletiva?!
Quis colocar esse post hoje para tocar um pouquinho nisso. Sou vaidosa e adoro perfumes, maquiagem, moda, roupas, sapatos, enfim. Mas , revoltei-me com a campanha pelemania da Arezzo que usa peles de animais de vários tipos. No Brasil? Nem é nossa cultura... e não deve ser a de ninguém!!! Num tempo que todos tem que lembrar conscientemente do meio em que vivemos, elevar isso até o cosmos, essa atitude vai contra tudo isso e só mancha o nome da empresa. Claro que com toda a má repercussão que deu eles disseram que já tiraram produtos da campanha das lojas. Daí outra surpresa, só iam tirar os produtos com peles de alguns animais como de raposas, por exemplo. Coelhos e cabras vão continuar, segundo a empresa, fazem parte de nossa cadeia alimentar!!!
A Terra lamenta!!! 
Ilustração de Courtney Brims.

sábado, 16 de abril de 2011

1 ano do blog


Hoje o meu blog completa um ano de vida! É muita coisa para quem nasceu tão despretensioso!

E passou tão rápido...

Quero agradecer nesse pequeno post aqueles que visitaram nem que fosse para dar uma olhadinha e para os que são fãs (sei o nome dos poucos de cor).

Uma foto guardadinha do Marlon Brando e seu gato (lembra o meu saudoso Branquinho) para vocês e uma música do Beirut que adoro, gosto do vídeo do You tube que é na rua,também.(Pronto! Postei ele também-ao vivo nas ruas de Paris.)




domingo, 10 de abril de 2011

Trabalhos internos do blog. Ufa!


Estou colocando coisas novas no blog e só passei para dizer como é difícil para uma pessoa comum,leiga (um condenado, em bom cearês)entender e fazer um blog. Criá-lo é a parte fácil!! Difícil é depois. Cada detalhizinho dá trabalho porque são milhões de configurações! De repente, nos vemos às voltas com palavras novas : editar html, div, códigos mil, widgets, gadgets,tantos, tantos. Como tudo que tá aqui, na forma de arte , cores , design e texto é escrito na verdade, por trás da tela, em linguagem de computador, me sinto jogada na Matrix, um Neo, ou Trinity (melhor, né?), ou, mais uma vez uma Alice caindo no país das maravilhas......tudo pra fazer o país libia amaral. Com muito carinho para vocês.

(Hoje, criei um banner para quem quiser divulgar em seus sites e blogs, com um link direto pro meu, coloquei a possibilidade de curtir do facebook para o blog- canto superior à direita, e para cada post individualmente - aí é só clicar no título de cada post e curtir. Ufa!)

E só para não perder o costume,imagem do artista Mateu Velasco, brasileiro que ,por acaso, nasceu em Nova York.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Março marcial na Libia


Pela contagem do Kadhafi são uns 450 , pela última contagem da Liga de Direitos Humanos já passavam dos seis mil...mortos!

É muita gente,meu Deus!

Que essa revolução no poder do mundo árabe custe menos !

Numa terra acostumada (?) com guerra e morte , subjugada por um ditador há 40 anos, que essas mortes não sejam em vão.

Vocês sabiam que sobre a Libia foi feito o primeiro bombardeio aéreo da História Mundial? Um italiano, literalmente, rebolou (jogou, em cearês) bombas sobre o território líbio , matando centenas de pessoas. Desde lá, já foram tantos... será que esses mortos todos estão contabilizados?

Paz é uma idéia distante?!

Imagem linda de Courtney Brims e música cantada pela canadense Ariane Moffatt.

poussière d\'ange MP3 Download

sexta-feira, 25 de março de 2011

historinha de teus olhos


Um dia desses vi uma corujinha piando,eu ouvia o som e não sabia de onde vinha, quando a avistei, era linda!! Miúda e com olhos grandes, já era noite e eu estava sozinha ali , eu e a corujinha. Estava muito triste e ela me alegrou, lembrei que de alguma forma a gente sempre aprende, mesmo com as piores experiências.



Essa música de composição do Marcelo Camelo, eu adoro.É a prova de que não podemos dizer que não gostamos desse ou daquele tipo de música ou intérprete. Música é música e qualquer tipo pode tocar você de alguma forma, essa aqui quem canta é a Ivete Sangalo (oh!!)!
A imagem é mais uma da australiana Catherine Campbell.


terça-feira, 22 de março de 2011

Campanha pela gentileza



Hoje gostaria de lançar uma campanha que ,para mim, faz todo o sentido:


Sejamos gentis!!!!


Sei que não sou voz solitária , sei das inúmeras tentativas e campanhas de colocar mais gentileza, humanidade, solidariedade, calma e respeito em nosso quotidiano, mesmo uma tímida e prosaica polidez, mas quero fazer isso aqui nesse espaço que chamo de meu blog , por alguns motivos:


Primeiro, moro em Brasília e acho que é uma das cidades mais contraditórias do mundo. Já falei isso aqui. Amo a cidade! É linda, poderia ser exemplo para o país inteiro, mas não é! As pessoas , em geral, são muito mal- educadas, mesmo grosseiras, no trânsito, nas filas, no comércio , enfim, no trato com as outras pessoas, selecionando quem tratar bem pela cor, pelo corpo, pelo dinheiro que julgam-na possuir, com um preconceito fácil de se perceber mais do que em qualquer outra parte em que estive. O que custa ao menos esperar que o pedestre chegue ao outro lado para dar a partida novamente (cenário: as benditas faixas de pedestre), além de ser lei , não vai parecer que o mau humor reinante aqui permitiria que você queria mesmo era passar por cima do miserável transeunte. Ah, só para lembrar , o cara que passou por cima dum monte de gente que fazia um protesto por mais bicicletas nas ruas lá em São Paulo mora e trabalha aqui em Bsb, só estava lá fazendo um curso...

Segundo, gentilezas simples melhoram nosso humor, melhoram a vida, " fazer o bem sem olhar a quem", sem esperar nada em troca torna o seu dia mais leve e, Santo Deus, precisamos de leveza nessa vida, gente!! Além do que, volta pra você.


Terceiro, isso é uma pequnina parte, um começo para tarefas mais importantes e mais urgentes que todos temos que realizar para a continuidade da vida na Terra. Como falar em atitudes ecológicas e responsáveis com o meio ambiente se você passa na frente dos outros em filas (acredite, vejo isso todo dia!) e não diz nem bom-dia para seu vizinho ou cumprimenta seus colegas de classe, por exemplo.

Estejamos atentos para nós mesmos e para o mundo que nos cerca dia a dia, podemos melhorar e evoluir juntos, com um pouquinho de boa vontade. Alguém não já pediu paz na Terra aos de boa vontade?


Hoje vou dar uma dica para vocês, além da Campanha que lancei ( sei que o meu blog, pelo tema,não é acessado como o da Bruna Surfistinha -cada vez mais me surpreendo! Que virou livro e filme!! E não ganho um centavo para mantê-lo - como o 1 milhão e trezentos mil saídos dos cofres públicos para a cantora Maria Bethânia colocar o dela), quem for de Brasília ou passar por aqui nesse mês e no próximo vá ao CCBB e veja a exposição do artista colombiano Fernando Botero, nesta mostra estão os quadros de denúncia de situações ditatoriais e violentas na Colômbia ,o que poderíamos entender como sua contribuição para a arte social e política, nos mostrando um pouco de seu interesse por artistas como Diego Rivera. Todavia, posto aqui suas leituras do Casal Arnolfini de van Eyck e da Mona Lisa.


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

de coelhos da sorte


Se vocês estão como eu querendo sorte, um sopro, um "refrigéris", uma esperançazinha surge, vale a pena acreditar, com o ano do coelho do horóscopo chinês que se inicia hoje! Promete trazer bonança, calma, serenidade, dinheiro fácil (como assim?!).
Sei que tô recebendo de bom grado qualquer bom fluido que vier, seja da China, das Ilhas Fiji, ou da Reriutaba...o que me importa é ter força, alegria , constância e fé em mim mesma.

O autor da imagem (legal, né?)é Sean Langedijk

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Sereias e saudade


Sou fascinada por sereias,seres que transitam em dois mundos: o nosso e o mar!! Uma mulher que vive embaixo d'água!!! Quando eu era criança, tinha esse quadro que eu postei a imagem na parede de um sítio que meus pais tinham no interior do Maranhão e no qual passávamos feriados, me lembro de ficar contemplando um tempão e me fazendo mil perguntas: Como é o nome dela? Por que ela fica na praia à noite? E eu a achava linda, linda...
Sereias são tão calmas e serenas,parecem tão puras e frágeis. Não me conformo com a lenda do assassínio de marinheiros...
Sei que hoje se comemora o dia de Iemanjá para os fiéis de sua crença. Não é a minha, embora respeite muito, de qualquer forma, lembrar disso aumentou muito minha saudade do mar, ainda mais com o calorão que tá fazendo aqui em Brasília.

A imagem não sei o nome, nem o autor, se alguém souber, me mande uma mensagem que eu publico os créditos.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Você tem medo de quê? 2


Life’s but a walking shadow, a poor player that struts and frets his hour upon the stage and then is heard no more. It is a tale told by an idiot, full of sound and fury,signifying nothing.Mcbeth


Lembrei de algo que queria dizer ainda sobre medos, e como é um dos maiores que tenho, talvez tenha bloqueado no post passado.
Tenho medo de perder a fé na vida , de achar que ela não vale a pena.
A desilusão com a vida me assusta muito!!! Depois de perder a esperança, depois de um "burnout" da vida o que pode haver? Um Mcbeth que desistiu, solitário e derrotado? Nem quero pensar. "Miedo, que dá medo do medo que dá!"
Correndo o risco de parecer piegas, frase feita- a vida SEMPRE vale a pena! É um dom muito, muito precioso e especial em todos os sentidos que imaginemos.

O desenho se chama 'marionette'. Coloquei um link do youtube para ouvir a música Blue Velvet, cantada por Bobby Vinton, do filme do David Lynch - mais sinistro e bizarro?

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Você tem medo de quê?


Do que você tem mais medo nessa vida? Já parou pra pensar? Vai descobrir que tem muito medo e de muita coisa e que os medos são tão seus, tão presentes, tão arraigados que dá medo!!!
Eu morro de medo de aves, quem me conhece, sabe, e esse é um medo grande, mas é explícito, mas tenho outros dentro de mim que são maiores...
a gente pensa que tem medo da morte, mas não tem, a gente tem medo é de ficar só, é de não existir , é de não ser lembrado, não ser querido.
Medo de não conseguir, não ser capaz, de falhar, de não saber, de ir
Envelhecer,
de ser diferente, de conseguir, de ser capaz, de desejar, de ser linda. Medo de amar.
Temos medos de tudo-são nossos pequenos tesouros,nos ditando e nos conceituando mais do que é positivo em nós.
Meu maior medo é de não ter coragem de abandonar meus confortáveis medos.

Esta imagem é de uma artista italiana chamada Nicoletta Ceccoli, se não me engano se chama "Catgirl" - acho muito legal.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Já era tempo!!

Se janeiro já começou há 10 dias e 2011 já corre, eu ainda não dei minhas caras aqui...nem mesmo, olhando um pouco para trás, acompanhei esse blog como devia ou queria.
O que sei é que não queria começar o ano com um post meio down, ou que parecesse pessimista, ou triste mesmo. Queria algo bem alegre, positivo e pra cima... o ruim é que essas ideias não vieram com o alvorecer dessa segunda década de nosso século. Anos 10. Parece-me um pouco nostálgico, dinossauros do século XX!! Coisa como andar de anquinhas e moçoilos de sobrecasaca. Se não nasceu no limiar deste século com seus computadores, falar de anos 10 parece algo vintage (já antecipando , com minha exarcebada dose de ansiedade, rs, os anos 20, ou remetendo aos outros 20s).
Pra todos, porém , uma boa década de 10, mesmo sem as naves voadoras futuristas que esperávamos ao romper desse nosso século XXI, releitura do relido, estimado século XX.
Post scriptum: Parabéns para meu blog que rompe seu primeiro ano novo.