domingo, 23 de janeiro de 2011

Você tem medo de quê? 2


Life’s but a walking shadow, a poor player that struts and frets his hour upon the stage and then is heard no more. It is a tale told by an idiot, full of sound and fury,signifying nothing.Mcbeth


Lembrei de algo que queria dizer ainda sobre medos, e como é um dos maiores que tenho, talvez tenha bloqueado no post passado.
Tenho medo de perder a fé na vida , de achar que ela não vale a pena.
A desilusão com a vida me assusta muito!!! Depois de perder a esperança, depois de um "burnout" da vida o que pode haver? Um Mcbeth que desistiu, solitário e derrotado? Nem quero pensar. "Miedo, que dá medo do medo que dá!"
Correndo o risco de parecer piegas, frase feita- a vida SEMPRE vale a pena! É um dom muito, muito precioso e especial em todos os sentidos que imaginemos.

O desenho se chama 'marionette'. Coloquei um link do youtube para ouvir a música Blue Velvet, cantada por Bobby Vinton, do filme do David Lynch - mais sinistro e bizarro?

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Você tem medo de quê?


Do que você tem mais medo nessa vida? Já parou pra pensar? Vai descobrir que tem muito medo e de muita coisa e que os medos são tão seus, tão presentes, tão arraigados que dá medo!!!
Eu morro de medo de aves, quem me conhece, sabe, e esse é um medo grande, mas é explícito, mas tenho outros dentro de mim que são maiores...
a gente pensa que tem medo da morte, mas não tem, a gente tem medo é de ficar só, é de não existir , é de não ser lembrado, não ser querido.
Medo de não conseguir, não ser capaz, de falhar, de não saber, de ir
Envelhecer,
de ser diferente, de conseguir, de ser capaz, de desejar, de ser linda. Medo de amar.
Temos medos de tudo-são nossos pequenos tesouros,nos ditando e nos conceituando mais do que é positivo em nós.
Meu maior medo é de não ter coragem de abandonar meus confortáveis medos.

Esta imagem é de uma artista italiana chamada Nicoletta Ceccoli, se não me engano se chama "Catgirl" - acho muito legal.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Já era tempo!!

Se janeiro já começou há 10 dias e 2011 já corre, eu ainda não dei minhas caras aqui...nem mesmo, olhando um pouco para trás, acompanhei esse blog como devia ou queria.
O que sei é que não queria começar o ano com um post meio down, ou que parecesse pessimista, ou triste mesmo. Queria algo bem alegre, positivo e pra cima... o ruim é que essas ideias não vieram com o alvorecer dessa segunda década de nosso século. Anos 10. Parece-me um pouco nostálgico, dinossauros do século XX!! Coisa como andar de anquinhas e moçoilos de sobrecasaca. Se não nasceu no limiar deste século com seus computadores, falar de anos 10 parece algo vintage (já antecipando , com minha exarcebada dose de ansiedade, rs, os anos 20, ou remetendo aos outros 20s).
Pra todos, porém , uma boa década de 10, mesmo sem as naves voadoras futuristas que esperávamos ao romper desse nosso século XXI, releitura do relido, estimado século XX.
Post scriptum: Parabéns para meu blog que rompe seu primeiro ano novo.