terça-feira, 29 de junho de 2010

Sobre pedra, erga-se!


Despedindo-me de junho, esse mês passou mais rápido ou é impressão minha? Quero lembrar que hoje é dia de São Pedro, último dos santos juninos. Ainda dá tempo de pegar alguma fogueirinha por aí.
No entanto, tenho melhor conselho a dar, nesse fim de junho, meio ano corrido.Edifiquem-se! Sobre pedra, sobre vocês mesmos. Pensem bem , tirem força de sua fé, de seus projetos , de sua vida, de seus milagres e até de suas mortes e edifiquem-se, construam-se, fortaleçam-se. Como rochas.
Até mais!

Essa ilustração que postei não sei de quem é, tenho o nome the conspirators que não tenho certeza de se tratar do nome da ilustração ou do grupo de artistas.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Alegrem-se!!


Um vírus pacman comeu todos meus contatos de email e msn, fiquei doida na hora , sem saber o que fazer, mas agora , pensando bem , até que foi bom , vou poder selecionar as pessoas que quero que realmente estejam na minha rede de emails. A minha irmã diz que essas coisas só acontecem comigo (risos).Às vezes, acho mesmo que é.
Não há nada que não se reconstrua, no entanto!!!
Hoje , nesse 23 de junho de 2010 estou bem alegre para contratempos assim me deixarem de mau humor. Ou como o frio que tá fazendo aqui de noite e de manhãzinha e a secura do ar que tá chegando a só 10% de umidade do ar, tá difícil de respirar!
Beijos para vocês, presente meu de dia de São João, a música desses suecos, não deixem de ouvir e a ilustração da ilustradora e designer australiana Courtney Brims...e alegrem-se!!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Fogo de junho


Passou dia dos namorados, dia de Santo Antônio, até mesmo a primeira rodada da Copa, sem gols, sem graça e eu não postei mais. O tempo é sempre mais rápido e passa, passa. Também andei um pouquinho com problemas de saúde, se é que isso justifica algo.
Juninamente falando, aqui em Brasília não vi uma fogueirinha sequer, que é o que mais gosto em junho, das fogueiras do dia 12, 23 e 28, vésperas dos santos, despretensiosas, sem quadrilhas, nem bandeiras, só o fogo , lindo , queimando, a aquecer. Como esse fogo aquece nossos corações e não nos damos conta!!!
Por enquanto ainda estamos em junho e ainda falo muito com vocês, o post vai sem estar justificado mesmo, que gosto também de um pouquinho de confusão, sem margens definidas.A vida é assim , não é?

De presente, vou colocar mais uma ilustração maravilhosa do sensacional Sam Weber, do Alasca, pra compensar minha ausência desses dias. Aqui em BSB tá fazendo muito frio.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Copa , dia dos namorados e Madeleine Peyroux


A Copa do Mundo começou, afinal. Ó o trocadilho. Você assistiu o primeiro jogo? Eu assisti, já está no comecinho do segundo jogo da Copa quando escrevo este post. A seleção da África do Sul jogou bem, melhor do que o México, colocaram um pouquinho o que o Parreira ensinou em campo e já quase ganharam, mas o barulho de suas cornetas, é muito chato, fico com os ouvidos doendo, a gente sabe que tem uma coisa incomodando , aí lembra, são as trombetas do inferno!! E olha que ainda faltam 62 jogos, como ficamos os que gostam de assistir os jogos, se possível todos, ou a grande maioria? Tomara é que os brasileiros não importem essa moda para 2014.
Amanhã é dia dos namorados aqui no Brasil. Para os casados , tem dia ? Da esposa, do marido, dos casados? Se souberem me digam. Era pra ter, uma semana que serviria de férias, trégua, jogos, presentes. Dia dos namorados num sábado!!! De Copa do Mundo, com jogo da Argentina logo cedo de manhã! É muito bom, dá vontade de sair namorando.
Aqui em Brasília vai ter show da Madeleine Peyroux, eu gosto muito dela, vou colocar uma música sua aqui nesse post, gosto daquele clipe A little bit, que a moça modifica tudo no bar , num instantinho em que o tempo para. Ai como era bom se a gente conseguisse fazer o tempo parar, nem que fosse um instantinho... Bem que eu queria ir no show, maaaaass, o preço , meus amigos, eu não vou nem dizer aqui para não ofender seus ouvidos. Quem sabe é melhor ver os shows comemorativos gratuitos do aniversário de Taguatinga, dos conterrâneos Zeca Baleiro e Fagner.
Bom, de qualquer forma, melhor ver a Madeleine no You Tube, ouvir aqui, do que pagar ingresso mega caro. Gente, pensem bem, a Madeleine é cult, lembra Billie Holiday, mas não precisa ser tããão caro, aqui mesmo no Brasil a gente não dá valor pra gente que se fosse de fora todo mundo diria Ohhh!, por exemplo, a garota Malu Magalhães, o povo sacaneia a menina, que é talentosa sim, mas nunca que vai ter show cobrando que nem a gringa.
Nesses tempos de Mundial de futebol, vá entender o Brasil!

Fotografia de Julia Pernambuco, música de namorados com a Peyroux


quarta-feira, 9 de junho de 2010

Sorte sorrindo


Saudades de mim? Pois estou aqui , para te alegrar!!! Sorte sua! E por falar em sorte, quanta sorte você tem? Você acredita nela, acha que é um presente, um dom, acaso puro, acidente cósmico, você está mais para a hiena Hardy - Oh dia, oh céus- ou para Gastão, o pato sortudo?
Será que de um acidente de avião você seria o único sobrevivente, como aquele garoto na Líbia? Sairia ileso em uma grande catástrofe, quase um super-herói?
Lembre-se da vez que teve mais sorte na vida. Consegue? E da última vez que teve sorte e das pequenas vezes?
Sabe o que acho? Sorte tem um pouco de fé, sorte tem um pouco de milagre, de extraordinário. Por isso é tão intrigante. Não sabemos de onde vem, nem os critérios de um ou outro escolhido, e a sensação é maravilhosa.
De qualquer forma, sorte é saber que se é amado. Sorte é saber que não somos anjos nem perfeitos, mas que nos amam. Isso faz a gente ganhar o dia!!

A música hoje é pura sorte, ouçam , é muito boa, a imagem é um poster, não sei se se chama Marion ou é de uma artista chamada Marion, mas é linda !

Imogen heap - speeding cars

sábado, 5 de junho de 2010

De fênix e homens de ferro

Isso de querer ser exatamente o que a gente é ainda vai nos levar além - disse o poeta Leminski. Nada mais correto do que essa frase, o que somos, o que queremos ser, o que pensamos sobre nós mesmos é determinante, determinante sobre nosso futuro, impactante em nosso presente.
Como disse a vocês uns dias atrás, no cinema tenho assistido a filmes pouco impressionantes, pouco tocantes, muito caros, cheios de efeitos, mas só isso, assim, não comentei nem critiquei nenhum aqui. Porém, tenho que abrir uma exceção para falar, não de um filme, mas de um ator, ou atores que parecem entender o significado do verso do poeta. Falo do filme Homem de Ferro 2 que traz novamente Downey Jr. no papel principal, assisti o primeiro e esse também para vê-lo, ele é um ator impressionante, muito talentoso, comprovadamente através de sua carreira, mas há algum tempo perdeu o jogo para as drogas, chegou a ser preso e não teve uma boa convivência na prisão, muitas vezes, viu-se envolto em violentas e sangrentas brigas. No entanto, com um firme sentido de resiliência, nos mostrou que o jogo não estava perdido, tinha mais que mostrar à vida, e ser o que é e querer ser mais fez com que superasse aquelas adversidades e outras como o descrédito e ostracismo.
Hoje , além do Homem de Ferro, também encarnou Sherlock Holmes com sucesso. Também nesse filme, um outro, ou maior exemplo de superação é Mickey Rourke, luta há anos para ocupar seu real lugar, galã nos anos 80 teve o rosto desfigurado por cirurgias plásticas e lutas de boxe. É talentosíssimo, roubou a cena nas chances pequenas que lhe deram, como em Sin City, e mesmo no Homem de Ferro,além do ótimo O Lutador.
O cinema também serve pra isso. Se conseguirmos aprender um pouquinho com essas fênix a renascer de nossas próprias cinzas já valeu ter ficado na fila da sessão econõmica e sair com a sensação de que homens de ferros são aqueles de carne e osso.

A imagem que postei é um desenho de um ilustrador e designer espanhol chamado Nekro, gosto muito dessa, já vi um comentário sobre ela que concordo imensamente- esse desenho é da categoria como eu queria desenhar assim! A música é rock antigo mas faz parte da trilha do Iron Man, pelo menos do primeiro.

Iron Man – Ozzy Osbourne

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Petit Trianon


Continuando a falar sobre ícones ,vamos falar sobre ócio e superficialidade,iconizados em Maria Antonieta, a rainha decapitada. Nos fascina, como não? Prazeres e hedonismo sem fim, numa festa que não acaba nunca.
O que gosto em Maria Antonieta é sua capacidade em ditar moda, fashion e moderna - numa época que era difícil a comunicação foi famosíssima. Os costumes lançados por ela eram copiados por todas as cortes, como usar talheres, além de seus penteados e roupas, exageradérrimos até para uma Lady Gaga, mal comparando.
Lembrei hoje do filme da Sofia Coppola, em tons pastéis de azul e rosa, amo os detalhes do filme, dos doces às poltronas, e as máscaras. O retrato da rainha, como não podia deixar de ser é fraco, superficial, uma mulher envolta com seu ócio, amantes, luxo, riqueza, desperdício, mas sem pulso, sem ser dona da situação, nem governante do que representava ,por isso mesmo, teve sua cabeça cortada, cumprindo até o fim seu papel de ícone e modelo.
Gosto dos exageros dos filmes de Sofia, no Encontros e Desencontros, um Japão descontrolado, hiper, em neons e luzes, no Maria Antonieta , uma açucarada bomba de cores em tons pastéis. As músicas são ótimas.
Não sei o que me levou a escrever esse post de hoje, acho que pensando em nosso próprio marasmo e descaso, e em como não assumir nossa vida, e o controle dela pode ser perigoso, como uma marionette marie antoinette, triste e trágica em seu fim de festa.

A imagem é de uma Maria Antonieta da ilustradora Jana Magalhães , a música acho que combina com o filme da Copolla. Até mais!!!

The Cranberries - Dreams

terça-feira, 1 de junho de 2010

Bloody Marilyn


Marilyn completaria hoje 84 anos, se estivesse viva, imaginar isso é quase impossível, como inventar uma vida para alguém tão intensa, tão extremada? Confesso que não saberia enumerar uma sequência de escândalos, romances e celebridade dignas dela. As cibernéticas e universalmente internáuticas celebridades atuais não conseguem chegar perto de seu brilho, e mesmo após tantos anos após sua morte precoce somos atraídos por ele.
Marilyn sempre me pareceu fascinante, uma heroína às avessas, tudo o que a mulher não podia ser em sua época, convenhamos,nem agora : atrevida, ousada, amante e sobretudo , muito, muito sexy, escancaradamente sexy.
Curiosamente, sem saber da data , assisti a um filme dela por esses dias, o "Let's make love", aqui com o título "Adorável Pecadora", já tinha assistido antes, e gosto muito, o surpreendente com Marilyn é que é encantadora, carismática, e não raro, boa , ótima atriz, se compararmos ao padrão que nos é imposto hoje. Em Adorável Pecadora ela está ótima. Outro filme que gosto muito de Marilyn é "Quanto mais quente melhor" , título original "Some like it hot", que também tem Jack Lemmon no elenco, no qual fazem parte de uma banda de jazz, é imperdível.
É sempre bom assistir bons filmes, ainda mais quando podemos ver em cena furacões que já varreram nossas terras.
A imagem que coloquei se chama 'Bloody Marilyn', do Vik Muniz, o material utilizado foi sangue cenográfico. A fotografia foi vendida pelo maior preço dado até hoje para uma fotografia brasileira. Prova de que o furacão Marilyn Monroe ainda devasta por onde passa.